Má Alimentação pode levar a Diagnóstico de Câncer

Má Alimentação pode levar a Diagnóstico de Câncer

O câncer está intimamente ligado ao que comemos.

Epidemiologistas que estudam câncer têm observado que a sua prevalência no mundo tem aumentado de maneira significativa no último século. Acredita-se que este resultado está relacionado, entre outros aspectos, com a industrialização e a urbanização ocorridas neste período. De fato o índice de novos casos e mortalidade decorrentes da doença é maior em países desenvolvidos e industrializados do que em países em desenvolvimento.

É importante, porém, salientar que algumas formas específicas de câncer, como o de cólon e reto, próstata e mama feminina, são mais freqüentes em países desenvolvidos, enquanto outras, como de estômago, esôfago e colo de útero têm maior incidência nos países em desenvolvimento. Não em números absolutos é claro, mas proporcionalmente ao tamanho da população de cada país.

Estudos recentes apontam para a relação entre câncer e nutrição, e algumas modificações na alimentação que podem evitar alguns tipos da doença.

O cigarro é considerado o grande vilão para o desenvolvimento da doença, mas segundo o Boletim Epidemiológico da doença no Brasil, entre as mortes por câncer atribuídas a fatores ambientais a dieta contribui com 35% e o tabaco com 30%.

Sendo assim, além de evitar o fumo, deveríamos dar uma maior importância ao que colocamos no prato no nosso dia-a-dia.

O câncer está relacionado também às ascensões de classe e maior acesso à bens e serviços.

É notório que nos últimos 23 anos, o Brasil gozou de estabilidade econômica, onde diversas famílias de todas as classes sociais ascenderam e passaram a ter acesso a novos bens e serviços.

Com mais dinheiro no bolso e tendo acesso a mais bens de conforto como micro-ondas, tvs com controle remoto, automóveis e lavadoras, entre outros, as pessoas passam a se movimentar menos, a ficarem cada vez mais sedentárias.

Se antes, a comida era toda feita em casa, hoje em dia se come muito mais na rua. Se a população pode se dar ao conforto de não precisar cozinhar e pode comprar mais produtos prontos, a quantidade de produtos industrializados multiplicou nos supermercados.

Desta forma, pode-se observar a influência negativa da incorporação da dieta ocidental moderna (elevada em gordura e alimentos industrializados e pobre em fibras e nutrientes), no desenvolvimento das diversas formas de câncer nos países em desenvolvimento, como por exemplo no Brasil.

Buscando uma alimentação mais natural e saudável.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) devemos diminuir drasticamente o consumo de produtos industrializados principalmente aqueles muito processados e ricos em conservantes, açúcar, gordura e aditivos químicos.

Devemos priorizar o consumo de hortaliças, legumes, frutas e grãos que são ricos em nutrientes como vitaminas, fibras e minerais que são essenciais para o bom funcionamento do organismo. Preferencialmente os orgânicos.

2017-05-03T21:53:33+00:00 2 maio, 2017|Destaque, Saúde|0 Comments

Leave A Comment